quarta-feira, 17 de julho de 2013

coisas do mau feitio #2: como lidar com chicos-espertos



Chico-esperto: nome masculino; indivíduo que procura o benefício ou a vantagem pessoal, mesmo que para tal prejudique alguém.

in dicionário da Língua Portuguesa

degrassi


Uma das proprietárias do último piso queixava-se de infiltrações, em especial no espaço que havia sido transformado em petit studio.

No primeiro contacto com o profissional de obras, foi com um ar grave que lhe pedi um diagnóstico, e foi com a mesma gravidade que esperei que ele descesse do telhado, (meeeeedo!), como se estivesse num consultório médico.
Para consternação geral, a situação parecia má. Foi destinada uma soma generosa para a resolução do problema.

Passado meses, quando o "profissional" foi meter mãos à obra no telhado, concluiu que o problema era, afinal, muito mais simples de solucionar. As tais infiltrações ocorriam, porque aquando a construção do prédio, talvez tenham decidido poupar no material, e havia espaçamento entre as telhas, o que tem, mais ou menos, o mesmo efeito que usar uma peneira como chapéu de chuva.
Isso, ou quem as assentou percebia menos de construção civil do que eu!

Mal havia tido tempo para suspirar de alívio, quando o "profissional" decide armar-se em chico-esperto, numa de tentar a sua sorte.  Pelos vistos, a quantia destinada acordada já não era suficiente.

Mais dinheiro estava fora de questão. Assim julgavam os condóminos, e assim julgava eu, que para além de nos achar generosos q.b., já não tinha sequer uma migalha de pachorra para gastar em novas cobranças e voltinhas.

Sentei-me em frente ao computador e pesquisei. Achava muito estranho, que sendo o problema muito mais simples do que o previsto, a sua resolução fosse mais dispendiosa.

Informei-me sobre como se arranja telhados, o custo dos materiais, o custo da mão de obra por hora. Muni-me do meu bloco de notas, uma calculadora. Levei a minha querida e sempre disponível vizinha do lado, para mais uma vez servir de testemunha, e saímos ao encontro do "chico-esperto".

Sorri-lhe e comecei por lhe perguntar qual era o estado do telhado, qual o tamanho da secção a precisar de arranjo, em que consistia o mesmo. Quanto tempo demoraria, e os materiais necessários. Quantas pessoas estariam envolvidas no arranjo.

Ia apontando todas as respostas no meu bloquinho: somente uma uma área média precisaria de recolocação de telhas.
Não era nada de complicado pelos vistos:
Levantar as telhas daquela secção, comprar mais algumas, e recolocá-las com método e sem intervalos, como se quer. É trabalho para dois dias e uma só pessoa.

Continuei o meu interrogatório, segundo o olhar atento e silencioso da minha vizinha.

- Quantas telhas precisamos? "De tantas."
- Tem a certeza que não me precisa de mais nada? "Sim".
- É verdade que um pedreiro experiente ganha X por hora? "É".
- Confirma que uma telha custa cerca de X? "Mais coisa menos coisa, dá isso".

Durante dois minutinhos ficaram a olhar para mim, enquanto eu teclava na calculadora, algo enérgica.



Sorri. Tinha o meu veredicto.

- Olhe, aumentei o número de telhas que me disse serem necessárias, aumentei também o valor por hora de trabalho, assim como o tempo que me disse ser necessário. Fui generosa na minha estimativa, e o meu orçamento fica em dois terços da quantia que tínhamos acordado antes, e que você me disse não ser suficiente. Em que ficamos?


E assim se caçou um chico-esperto!














chico-esperto
nome masculino
indivíduo que procura o benefício ou a vantagem pessoal, mesmo que para tal prejudique alguém


chico-esperto In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013. [Consult. 2013-07-17].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/lingua-portuguesa/chico-esperto>.
chico-esperto
nome masculino
indivíduo que procura o benefício ou a vantagem pessoal, mesmo que para tal prejudique alguém


chico-esperto In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013. [Consult. 2013-07-17].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/lingua-portuguesa/chico-esperto>.