sábado, 13 de julho de 2013

coisas que gosto: pátios andaluzes



Um dia há-de ser "o" dia.
Aquele em que finalmente sairei com os mil e quinhentos apontamentos, esboços, notas e ideias que fui reunindo ao longo de muito tempo, e que todos juntos representam a minha noção da casa perfeita até ao mais pequeno detalhe, para me encontrar com o arquitecto mais paciente de Portugal e arredores.

Alguém com a sensibilidade para perceber o porquê de na minha casa imaginada, o pátio andaluz ser um dos seus corações.

Os típicos pátios andaluzes, que como o nome indica podem ser encontrados em toda a região andaluz, tiveram a sua origem na Pérsia e na Arábia.
Basta irmos a Marrocos para encontrar exemplos belíssimos deste pormenor arquitectónico nos riads.
São pátios interiores onde predominam fontes, plantas e flores aromáticas, pavimentos e revestimentos decorativos com motivos geométricos e coloridos, e onde através de todos estes apontamentos se pretende recriar o Jardim do Paraíso, o Eden.

Embora no início, estes espaços fossem usados para acomodar camelos, gado ou cavalos, posteriormente passou a ser usado como espaço para conversar, orar e meditar.

O porquê da minha fixação com os pátios andaluzes? Eu explico. Deixem-me transportar-vos na minha visão.
Em primeiro lugar, façam o favor de carregar no play na musiquinha aqui debaixo, e queiram-me  acompanhar...




Imaginem o espaço ideal não só para aproveitar os dias quentes em jogos de sol e sombra. Para meditar, ler, criar, relaxar, conviver entre família e amigos.
Para observar as estrelas em noites cálidas, trocar palavras à luz de velas e candeeiros marroquinos. Inspirar o perfume dos jasmins, mentas e incensos. O sabor de chás e fruta fresca.
Simplesmente preguiçar em enormes almofadões na companhia de gatos adormecidos. Que nesses momentos o único movimento seja o da dança das cortinas finas como gaze e coloridas como véus. Que o único som seja o dos pássaros que se refrescam na fonte.

É num passo entrar num riad marroquino, numa estória das mil e uma noites, sentir um misto de magia, de serenidade capaz de transportar qualquer um para um estado de contentamento e comtemplação. E tudo isto sem sair de casa, na maior privacidade, protegidos dos olhares curiosos e da balbúrdia da vida quotidiana que continua fora de portas.

via royalmansour


Típico pátio andaluz

via harmonybis

dar al andalous - fes

riad kniza

dar les cigognes
kasbah agafay

tigmiza

palais de l'Ô