domingo, 21 de julho de 2013

coisas que me irritam #7



Há um ditado que diz que "tempo é dinheiro". Para mim, esse é um eufemismo: o tempo é tão mais importante que dinheiro!

O tempo pode ser abstracto, relativo, e nem existir sequer fora do contexto biológico/ psicológico, como afirmava Einstein. Mas, o tempo é também vida, e não há valor mais precioso que esse.

A esperança média de vida em Portugal são cerca de 80 anos.


80 anos traduzem-se em 960 meses.
Em 4174 semanas.
80 anos traduzem-se em 29 219,3759 dias.
Em 42 075 901 minutos.
Por fim em 2,52455408 × 109 segundos.
Que passam a correr!

via huntington


E há tanta, mas tanta boa gente por aí, que não lhes bastando o seu tempo, querem impôr a sua vontade ao tempo dos outros.

Não me levem a mal, mas estou-me nas tintas para aquilo que nos une. Posso até ter por vós um amor de perdição, uma lealdade quase canina, um carinho arrebatador, mas o poder de decidir e dispôr sobre o meu tempo, esse é unicamente meu.

Portanto, aviso-vos, não "contem com o ovo no cu da galinha". Não se sintam confiantes em decidir que vou fazer algo por vós, antes de mo pedirem. Mesmo assim, lembrem-se sempre que há 50% de probabilidades, e 100% de direito, a que me recuse.
Não pensem que lá por ter tempo livre me encontre à disposição de quem o entenda. Nada podia estar mais longe da verdade!

Eu sou ciosa do meu tempo: é-me precioso! A minha vida não se move à vontade alheia.


E, não se trata de desamor. Somente amor-próprio. Por isso, abraço.