sexta-feira, 9 de agosto de 2013

coisas da casa #4: Flama Eurogrill



O Verão está a meio. A temperatura voltou a entrar nos "intas", ainda que temporariamente, segundo dizem.

E o Verão não se nota apenas nos dias, que são mais longos. Nem somente nos raios de sol que queimam a pele logo pela manhã. O Verão vê-se nas indumentárias, nas cores, sente-se no apetite.

O ratinho que toda a gente tem na barriga tem exigências sazonais. A fera demonstra um apetite voraz por saladas, bebidas e frutas frescas (geladas!), e claro, grelhados.

Flama Eurogrill Inox 412 FL

Se para nós, que moramos num apartamento, os grelhados deixaram de ser uma chatice a roçar a impossibilidade, é por causa deste grelhador eléctrico da Flama.

Hão-de dizer os "experts do bbq" que não se compara a um grelhado no carvão, que não é a mesma coisa. Claro que não é.
Mas para mim -  que não me vejo (mesmo!) a fazer churrasquinho na varanda ou na via pública - este aparelho serve-me perfeitamente.

Como a resistência está no topo, não há gordura dos alimentos a cair-lhe em cima, logo não há fumos nem cheiros, não mais do que os produzidos pela confecção de uma outra qualquer refeição no fogão.

A comida assenta numa pequena grelha. Esta suportada por um pequeno tabuleiro, no qual se coloca um pouco de água. Significa que a gordura escorre para o mesmo, logo temos um grelhado menos gorduroso e mais saudável, ideal quando se trata de carne ou peixe.

Quando grelho vegetais, que é algo que muito apreciamos por aqui, simplesmente abdico da grelha, e coloco-os directamente no tabuleiro.
Acreditem quando vos digo que beringela, courgette e tomate grelhado é uma combinação vencedora, seja como acompanhamento, ou até como refeição vegetariana!

A limpeza é fácil, fácil!
Basta lavar o tabuleiro e a grelha, usando o mínimo esforço, ao contrário do que acontece quando se faz um bbq tradicional.

Mais um ponto positivo: a Flama é uma marca portuguesa. Recomendo.