terça-feira, 18 de março de 2014

Num universo alternativo, a semifinal do Festival da Canção soaria assim



Confesso que o Festival da Canção teria-me passado totalmente ao lado, não fossem uns zunzuns sobre o tema vencedor pelas redes sociais.


Levada pela curiosidade procurei-o. Acabei por ouvir, na diagonal, as 10 canções que fizeram parte da semifinal. ( aqui ).


Não quero ser mázinha, até porque o gosto é algo bastante subjectivo, e porque quero respeitar o processo criativo alheio: digo apenas que, se fiquei fascinada, ou melhor, boquiaberta, não foi pelos melhores motivos.


Acredito que no Festival da Eurovisão, por várias razões, nem todas relacionadas com a qualidade da peça musical, seremos sempre um "underdog". Aceitemos o facto, e foquemos a nossa participação na estratégia de levar além fronteiras o melhor da portugalidade.
Abandone-se a fome pelo troféuzinho. Essa fome que leva compositores a enveredar pelo trilho do que consideram vendável, mais popular, sei lá, e que acaba por ser uma caca, com pouco ou nada do que somos, em termos de cultura, de sonoridade, de identidade criativa.


Portanto, apresento aqui a minha versão alternativa de semifinal de Festival da Canção. São sons, intérpretes, bandas, que na minha perspectiva representariam melhor esse conceito de portugalidade que deveriamos levar ao mundo.
E o difícil foi escolher só 10!


Gostava que participassem, que fizessem o vosso alinhamento, que opinassem. Que tal?