quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Hoje é dia de navegar





Estes dias são dias introspectivos, em que me sinto recolher na minha conchinha.


Estou a dias do meu 35º aniversário e ainda tenho que pensar sobre isso. "Isso" é toda uma amálgama de coisas, muito mais do que um número. São sentimentos, é o passado, o presente e o futuro, é a vida que já se viveu e a que ainda nos resta, é parar para olhar para a bússola ou para as estrelas e saber em que ponto do mapa estou.




Há dias em que me apercebo melhor do que é isto de ser apenas um entre muitos, de ter uma ligação com tudo o que existe.
E dou por mim a inspirar devagarinho, suavemente, para não abanar muito o barco. Sou ínfima num oceano imenso, e é avassaladora a dimensão de tudo o que me rodeia.
Em dias assim, (que não são maus, nem tristes sequer, apenas tremendos), sinto-me especialmente grata por haver na minha vida quem seja farol e porto de abrigo.