segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Red Bull Flugtag





Dia 6 foi dia de Red Bull Flugtag na Baía de Cascais.


O dia estava bonito e o conceito do evento é engraçado o suficiente para justificar a ida.


O truque de se ir a qualquer tipo de evento ou local que atraia multidões é, achamos nós, contar que a preguiça é uma constante na equação do comportamento alheio. Se combatermos a preguiça que também nos é natural, estamos a meio caminho do sucesso.


Ok, isto traduzido por miúdos significa: estacionar o carro longe, à maior distância que as perninhas e a paciência tolerarem.
Para nós este lema de vida funciona. Temos paciência para caminhar. Em compensação não sobra nem um pinguinho da mesma para confusões, e filas de trânsito descomunais, por isso mesmo fazemos o máximo possível por evitá-las.


Faltou-nos chegar à baía de Cascais com a antecedência ou a pontualidade devidas, e embora o ambiente estivesse agradável e descontraído, entre procurar um lugar nas poucas sombras existentes e o tentar conseguir ver alguma coisa acabámos por desistir após duas participações.


O dia estava demasiado bom para ficar a olhar para as nucas de estranhos, e ter toda a gente de olhos pregados no evento, assim como o facto de haver algumas restrições ao trânsito por causa do mesmo, deram-nos um dia bestial para passear pela vila.
A vila de Cascais é bem bonita, e faz parte da minha vida desde que nasci, embora nos últimos anos tenha lá passado tão pouco tempo.
Pois essa tarde entre as ruas do centro histórico, o farol de Sta Marta, o jardim Visconde da Luz, o Parque Marechal Carmona, a Boca do Inferno, passeando calmamente e esplanando longe do bulício, fizeram-me lembrar de tudo o que gosto em Cascais.


Quanto ao Red Bull Flugtag, não se perdeu nada, há sempre os vídeos que registaram a coisa.