segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Vida de cão #8: das gracinhas que enchem o coração



Sentamo-nos no chão com a pernas cruzadas.

Atiramos a bola.

O kiko corre. Com velocidade e destreza apanha-a. Corre na nossa direcção, de bola na boca. Lança-se no ar para aterrar no nosso colo.

Ajeitamos-lhe a postura. Ele ali fica, enroscado, a mordiscar a bola e a fazer barulhinhos de satisfação.

O melhor de tudo é perceber que não é a bola nem o elogio a recompensa. Somos nós.