quinta-feira, 2 de julho de 2015

sabedoria dos intas em 10 segundos #36



Repousa ali na estante um livro sobre centenas de formas de cozinhar bacalhau. E eu que gosto de bacalhau sem o adorar, receio precisar de várias vidas para tantas receitas, portanto retiro dali outras lições. Que existem muitas formas de lidar com os bacalhaus que a vida nos dá. Que é tudo uma questão de gosto pessoal.
A grande lição do bacalhau reside em facilmente entendermos que seria uma imensa tolice iniciar-se uma qualquer picardia ou guerra entre quem o prefere à Gomes de Sá e quem se convence que não há bacalhau como o à Narcisa. Talvez um dia essa tolerância se estenda para além do prato.