quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Vida de cao #27: Kiko e os manos Fukushima



Há pouco tempo mudou-se cá para o burgo um casal e os seus dois filhos pequenos.

Como primeira impressão eu diria que parecem muito simpáticos e acessíveis. É uma adição ao burgo que não passou despercebida a ninguém porque são especialmente barulhentos e os miúdos peculiarmente enérgicos.


Como é uma criança "peculiarmente enérgica"?

Só vos digo isto: O Kiko é um Jack Russel Terrier, como tal é dos cães mais activos e com mais energia. No contacto com outros cães, entre corridas e brincadeiras, raramente nos cruzámos com outro cão que tivesse pedalada para o Kiko. As brincadeiras terminam geralmente com o outro cão absolutamente exausto e o nosso fresco que nem uma alface.

Quando o Kiko e os miúdos se conheceram foi a primeira e única vez que vi o meu cão estarrecido pelo imenso nível de energia de alguém. Agora imaginem o quanto é necessário para deixar um Jack assim!

Se o meu cão anda a pilhas Duracell, aqueles miúdos são uma central nuclear. Daí parecer-me apropriado arranjar-lhes a alcunha de Fukushima.