quinta-feira, 24 de março de 2016

cromices #121: A paciente perversa



Desde há dias que ando constipada. Não me impede de fazer a maior parte das coisas, mas é tudo em câmara lenta e com muitos queixumes à mistura. Sou uma florzinha de estufa e uma péssima paciente.

Mesmo toda entupida estou aqui com um sorriso de orelha a orelha. Tudo porque se há coisa que me dá especial prazer quando estou doente é moer a paciência ao meu gajo. Adoro!
Sou daquelas doentes que gosta de receber atenção. Quero ser adorada feita menino nas palhinhas deitado. Deixa-me de especial bom humor andar feita assombração atrás do desgraçado ora a mandar vir, ora a pedir miminhos e torradinhas.

Não se preocupem. Ele depois vinga-se.