quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

coisas que gosto: Billions in change e a bicicleta que produz energia



Manoj Bhargava é um bilionário indo-americano que fez fortuna com uma bebida energética.
Em 2015 juntou-se à campanha The Giving Pledge, iniciada por Bill Gates e a sua mulher em 2010, que consiste numa lista crescente de pessoas que se comprometem a doar a maior parte da sua fortuna, ainda em vida ou após a morte, a causas filantrópicas.

Com o apoio financeiro de Manoj surgiu a Billions in Change - um movimento que visa desenvolver soluções simples nas áreas da energia, água e cuidados de saúde, com o objectivo de tirar biliões de pessoas em redor do mundo da extrema pobreza, e assim melhorar de toda a população global - pobres e ricos.
A crença desta organização é que facultando soluções tecnológicas simples que satisfaçam necessidades básicas como água potável para consumo e agricultura, energia limpa e gratuita para as habitações, escolas e negócios, e o acesso a cuidados de saúde cuja filosofia é a prevenção, é o caminho correcto para retirar cerca de metade da população mundial de uma situação de extrema pobreza e desigualdade para com a outra metade.

Uma das maiores apostas da BiC é a Hans Free Electric, uma bicicleta estacionária que segundo afirmam, basta pedalar durante uma hora para produzir electricidade para um dia inteiro para uma habitação.
Existem muitos engenhocas pelo mundo que apresentam variações desta tecnologia, as opiniões diferem sobre as possibilidades, o melhor caminho, etc. Mas, embora todo o produto possa ser afinado para ser melhor, gosto do conceito, da mudança que este modelo representa já para a paupérrima população da Índia rural.

Sobretudo aprecio o potencial: quantas bicicletas estacionárias existem por este mundo fora, não seria fantástico se aproveitássemos todo esse movimento para produzir energia, gratuita e não poluente?

Pois eu cá adoraria ter uma em casa: imagino-me a pedalar enquanto estou aqui convosco, por exemplo, aproveitando para poupar na conta da electricidade.