terça-feira, 20 de março de 2018

coisas de comer: Quinoa


Se eu escrevesse um livro de receitas, (coisa que não acontecerá), seria algo para preguiçosos como eu, com pratos nutritivos e saborosos, mas que gastem o mínimo de louça, tempo e esforço a serem confecionados. Tipo "vapt-vupt", e já está.
Sou especialmente preguiçosa quando se trata de cozinhar só para mim, como acontece ao almoço. Portanto procuro sempre algo que nunca demore mais que a preparação do frango ou peixe cozido com legumes do Kiko.
É que não estou mesmo para alimentar aquela sensação que passo a vida colada ao fogão e à pia, a lavar louça!

Ao mesmo tempo, cozinhar só para mim é algo de libertador, criativo e satisfatório, já que não tenho que pensar no que os outros comensais gostam ou deixam de gostar.
O que vale é que a boa comida pode ser rápida de executar, tudo depende de bons ingredientes.

No outro dia cozi quinoa vermelha, (deve ser sempre cozida, cerca de 15-20 minutos e a quantidade de água deve sempre ser o dobro da quinoa). Numa frigideira antiaderente coloquei cogumelos frescos fatiados, azeite, tomates cherry em metades, coentros frescos, sal, pimenta. Quando os cogumelos ficaram prontos, adicionei a quinoa e uma dose generosa de queijo ralado.

Hoje apeteceu-me quinoa com espinafres.


Quinoa, oriunda da região andina, significa na Língua Quechua, algo como "grão materno", e foi durante milénios a base da alimentação dos povos daquela região.
Embora seja apelidada de "supergrão" e incluída na categoria dos superalimentos, como a espirulina, a batata-doce, o açaí, as bagas de goji, o abacate, a chia, etc, a quinoa é a semente da Chenopodium Quinoa, planta da família da acelga e dos espinafres.

Basta fazer uma simples pesquisa pela internet para dar com incontáveis artigos sobre os inúmeros benefícios da Quinoa, portanto não vou enumera-los a todos.

Como pequeno resumo das suas propriedades bastará dizer que é a maior fonte vegetal de proteína; possui todos os aminoácidos considerados essenciais ao nosso organismo, (uma raridade!), portanto é um alimento essencial e importante para todos aqueles que não consomem proteína animal; não contém glutén; reduz o colesterol e o risco de doenças cardiovasculares; tem um baixo índice glicémico portanto é ideal para diabéticos e para combater a obesidade; antioxidante - possui flavonoides com acção anti-inflamatória, antiviral, anticancerígena, e antidepressiva.

Para as mulheres: ajuda também com a síndrome pré-menstrual e menopausa.

Pode ser encontrada em grão, flocos ou farinha. Pode ser consumida como um acompanhamento, (tal qual o arroz), risotto, em saladas, em sumos, em tartes, bolos, pães, pudins, papas... Ou seja, tudo e mais alguma coisa pode levar quinoa.