quarta-feira, 17 de abril de 2013

Coisas de ler - "Os sonhos de Einstein"



Cá em casa, para além de toda uma parafernália de objectos diversos, uns mais úteis que outros, existem livros. Muitos livros, por toda a parte...
Mesmo no meio de tantos volumes, existem sempre uns quantos que têm lugar de primazia na memória e nos afectos.
Após tantos anos, este continua a ser um deles - "Os sonhos de Einstein" de Alan Lightman.


Nesta pequena obra, a ciência e a literatura fundem-se de uma forma deliciosamente poética. Somos transportados para os sonhos de Einstein - não o cientista icónico, mas o personagem que nos apresenta diferentes formas de viver o tempo, através dos seus sonhos. Um dos livros da minha vida!


"Suponham que o tempo é um círculo que se curva para trás sobre si próprio. O mundo repete-se a si mesmo, rigorosamente até ao infinito.
A maior parte das pessoas ignora que voltará a viver a sua vida uma e outra vez. Os comerciantes ignoram que voltarão a fazer o mesmo negócio uma e outra vez. Os políticos ignoram que voltarão a gritar da mesma tribuna um número infinito de vezes ao longo dos ciclos do tempo. Os pais guardam no coração a primeira risada dos seus filhos, como se não fossem mais voltar a ouvi-la. Os amantes, quando fazem amor pela primeira vez, despem-se a medo, e olham surpresos a coxa esbelta, o delicado mamilo. Como poderiam eles saber que cada olhar, cada carícia, voltarão a repetir-se uma e outra vez, exactamente como da primeira vez?"