sábado, 27 de abril de 2013

Coisas que fazem bem - Gengibre, o medicamento universal


O gengibre, de seu nome científico Zingiber officinale, é uma planta herbácea da família das Zingiberaceae - (família que incluí cerca de 1300 espécies), originária da ilha de Java, da Índia e da China.

Embora seja das plantas mais antigas do mundo, existe registo da sua presença em Portugal desde o reinado de D. João III (1521-1557). Consta que foi introduzido na Europa através das Cruzadas.

Trata-se de uma planta perene, que pode alcançar cerca de 1m de altura. As folhas verde-escuras nascem a partir de um caule duro, grosso e subterrâneo (rizoma). As flores são tubulares, amarelo-claro e surgem em espigas erectas.


O seu óleo essencial contém canfeno, citral, felandreno, zingibereno e zingerona e, são nestas substâncias que residem as suas propriedades medicinais. Desde a antiguidade que é um dos métodos predilectos para combater as dores. É igualmente bactericida, desintoxicante, afrodisíaco e auxilia o sistema digestivo, como antiflatulente - basta juntar um pouco de gengibre na comida, em especial nas que são gordurosas ou de difícil digestão, como as ervilhas - e indicado para evitar enjôos e naúseas.
Aliás, os seus benefícios são tantos que é conhecido como "medicamento universal".

Quando tomado em chá - que não é mais do que pedaços do rizoma fervidos em água - auxilia situações de gripe, constipações, tosse e até ressaca.

Através de banhos e compressas quentes pode aliviar os sintomas de gota, artrite, dores de cabeça e coluna, congestão nasal, cólicas menstruais e até de alguns tipos de cancro.