segunda-feira, 28 de setembro de 2015

vida de cão #30: O chamamento da matilha



Marido liga-me, como de costume, quando sai do emprego. Desde que temos o Kiko estas são mais do que chamadas telefónicas. São autênticas teleconferências vividas a três.

Pergunto-lhe se posso ir tirando o café da praxe, com que o recebo em casa num ritual de descompressão que serve também para partilharmos algo sobre o nosso dia.

Hoje o café teria que esperar mais um pouco. Culpa do trânsito, essa grande maleita da nossa era!

O puto, sempre atento à conversa, desata a uivar, no seu modo ainda meio desajeitado de quem ainda não domina totalmente a coisa.

Dizem que o uivo serve para chamar membros da matilha que estejam longe, o que tendo em conta o contexto não poderia ter sido mais bem metido! E só prova que o Kiko percebe muito melhor o "humanês" do que nós o "canês".