terça-feira, 2 de dezembro de 2014

cromices #59: A emoção dos descontos


Já por meia dúzia de vezes apanhei na televisão o Extreme Couponing, aquele programa em que vemos donas de casa a sairem dos supermercados com vários carrinhos completamente atestados de produtos quase à borla.

Sendo coisa que se passa lá para as Americas seria impossível que a coisa não se pautasse pelo exagero, e até uns certos laivos de absurdo. Pelo menos assim parece aos meus olhos europeus.
Na minha cabeça uma pessoa "normal" não precisa de uma centena de frascos de molho para salada ou refrigerantes, e isso de andar a catar o contentor do lixo à caça de cupões, como se vê em alguns episódios do programa, não me convence.

Tal como por cá, quando existem eventos promocionais que atraem muita gente e dão origem a um caos infernal, que teve naquilo do Pingo Doce o maior expoente nacional, eu sei bem onde vou: para bem longe. Como já assisto ao UFC pela televisão não sinto propriamente a necessidade de ver velhotas, num combate até à quase-morte, armadas com frangos congelados e cuvetes de bifes.

Por outro lado quem não entende o apelo da poupança. Certo?!

Também gosto de poupar. Quem não gosta?
Então ouvi dizer que no supermercado cá do burgo havia coisas com 50% de desconto. Desconto directo, que é dos melhores que existem.

Saquei do tablet e analisei o panfleto da promoção.
Recuso-me a comprar coisas que não preciso nem uso só porque estão baratas.
Entretanto a coisa começou-me a agradar, estavam presentes alguns produtos que já costumo comprar: o mesmo detergente para a louça, gel de banho, papel higiénico, amaciador e afins.

Decidi aproveitar. Já que tinha que ir lá mesmo buscar frutas, legumes e outros essenciais.

Com alguns trocos que tinha no cartão cliente o desconto total ficou em quase 30 euros.
E de repente vi a luz!
Há uma certa descarga de adrenalina contida no acto de não pagar a totalidade do preço.
E de repente, vi-me em versão americana, a liderar um comboio de carrinhos de compras cheios de paletes, não de molho para saladas ou coca-cola, (vade retro!), mas pronto, vá lá, águinha das pedras e mostarda.