terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Ideias de negócio #1


Em menina as histórias, fábulas e fantasias começavam por "era uma vez...". Como mulher, as fantasias são outras e muitas iniciam-se com "Se eu tivesse dinheiro para...".

Pego nos conceitos "produção local", "comunidade" e "ecologia". Coloco-os na misturadora e, este é um dos resultados possíveis:

Imagino uma quinta. Onde se cultiva um pouco de tudo, de acordo com as leis da Natureza e das estações do ano, onde se pratica Agricultura Biológica sem recursos a pesticidas e com respeito pelo meio ambiente e pela saúde, tanto de quem trabalha a terra como de quem irá consumir os produtos. Onde o resultado são produtos viçosos, fresquinhos e saudáveis.

As portas da Quinta estariam sempre abertas: com frequência seriam ministrados workshops para ensinar a arte de cultivar a todos os que quisessem aprender.
Parte da Quinta seria dividida em pequenos lotes, que seriam utilizados por várias pessoas e famílias para cultivarem o seus alimentos em troca de um pagamento em dinheiro ou trabalho, ou ambos. Como uma horta comunitária. É de espantar a quantidade e diversidade de alimentos que se podem obter em escassos 10 metros quadrados!
Também as portas da Quinta estariam abertas aos consumidores. Imaginem-se a passear com a família num espaço verde, e a regressar a casa com uma cesta carregada de vegetais e frutos acabados de colher!

À entrada da Quinta, existiria o Restaurante da Quinta, onde a ementa iria variando conforme as estações do ano, as colheitas, utilizando somente produtos da época, da própria quinta e de outros produtores locais. Imaginem: produtos sempre frescos, de origem conhecida, amigos do ambiente e da saúde!

Também neste espaço seriam ministrados diversos workshops com as mais variadas temáticas, desde cozinha vegetariana, a como fazer pão, uso de ervas medicinais, doçaria conventual, entre tantos outros.